Noticia

Quatro mitos sobre fermento natural que você precisa parar de acreditar

17Abr

Quatro mitos sobre fermento natural que você precisa parar de acreditar

Pães e massas com fermentação natural é uma das tendências do setor alimentício nos últimos anos. Eles ganham cada vez mais destaque em padarias e panificadoras. Porém, mesmo sendo um processo bastante antigo, ainda restam dúvidas sobre como ele deve ser utilizado e os benefícios que podem trazer para a saúde dos consumidores.

Você sabe, por exemplo, como armazenar o fermento natural ou quais são as receitas que podem ser feitas com a utilização dessa técnica? E os seus clientes, entendem quais os benefícios que ele pode trazer para a saúde? Afinal, fermento natural fez bem?

Entenda como funciona e quais são os mitos mais comuns sobre o fermento natural agora mesmo!

Afinal, o que é e como funciona o fermento natural
Quando você vai fazer um pão, por exemplo, precisa adicionar fermento, normalmente o fermento biológico, não é mesmo? Caso contrário, o pão não irá crescer e o resultado será desastroso.

Porém, existe uma outra forma de garantir bons resultados, utilizadas desde os primórdios da panificação: a fermentação natural. Ela utiliza os microrganismos presentes naturalmente no ar para criar um fermento a partir deles e, com isso, utilizar na fabricação de pães e massas.

Ele torna o processo de fermentação mais lento e, além disso, se diferencia de outros tipos de fermentos uma vez que dá características diferentes aos produtos, permitindo que você crie produtos diferenciados e inovadores na sua padaria.

4 mitos sobre o fermento natural
Mesmo sendo um processo antigo, a fermentação natural ainda desperta uma série de mitos na área da panificação e para os consumidores. Entenda agora quais são eles e qual a verdade sobre o assunto!

1. Fermento natural não faz bem
Muitas pessoas acreditam que o fermento natural não faz bem para a saúde. Porém, isso é um grande mito sobre o assunto.

Pelo contrário! O fermento natural possui uma digestão mais fácil quanto comparado aos outros métodos. Além disso, ela ainda permite que você adicione uma série de nutrientes, provenientes desse processo, nos pães fabricados na sua padaria, tornando-os mais nutritivos.

Porém, o maior benefício para a saúde está nos lactobacilos, um tipo de microrganismo presente apenas nesse tipo de fermento. Eles são extremamente importantes para a flora intestinal e, dessa forma, ao utilizar fermento natural na fabricação de pães, você permite que os seus clientes tenham acesso à probióticos com o consumo dos seus produtos.

2. O produto estraga mais rápido
Por não possuir conservantes, muitas pessoas acreditam que o produto que utiliza o processo de fermentação natural irá estragar mais rápido.

O que acontece, na verdade, é o contrário. Pães com fermento natural demoram mais para estragar, podendo ser consumidos por mais tempo. Isso porque um dos elementos gerados nesse tipo de fermentação é o ácido acético, um componente que inibe o bolor. Ou seja, o fermento natural protege o pão contra a ação de fungos.

3. É difícil de ser armazenado
Quando você faz o fermento natural pela primeira vez, pode utilizá-lo para a fabricação de vários pães, por muito tempo, sem a necessidade de fazer outro. Porém, muito se diz sobre a dificuldade de armazenar esse fermento ao longo do tempo.

Esse é um outro mito. Caso você utilize o fermento todos os dias, o que é comum em padarias e panificadoras, não é necessário, nem ao menos, refrigerá-lo. Basta alimentar diariamente para que ele possa ser utilizado no dia seguinte. Caso contrário, na hipótese de não precisar usar todos os dias, uma vez ativo, basta colocar o fermento em um pote com tampa e guardá-lo na geladeira.

Quando for utilizar, o chef Marcos Pickina recomenda duas alimentações antes do uso. “Retire da geladeira, acrescente água e farinha de trigo (exemplo: 100g de cada). Aguarde que o fermento retorne à atividade, passando do dobro do seu tamanho. Após, utilize a regra de 1:3:3, uma parte de fermento, três partes de água e três partes de farinha de trigo. Quando o fermento passar do dobro do tamanho (eu prefiro 2,5x), ele estará apto para fermentar massas de pão”.

4. É difícil de ser feito
O fermento natural demora um pouco para ser feito e, por isso, passa a impressão de que é difícil de ser feito. Porém, o processo é bem simples.

Para fazer o fermento natural, basta colocar água e farinha de trigo em um local adequado e limpo. As leveduras do ar irão começar a consumir esse produto e, com isso, iniciam o processo de confecção do fermento. Porém, é importante que você alimente-o, completando com mais água e farinha nas proporções adequadas, segundo uma receita de qualidade, ao longo dos dias. Após uma semana, você terá em mãos um fermento natural pronto para ser utilizado na sua padaria!

Os benefícios do fermento natural

Como você já deve ter percebido, o fermento natural pode trazer uma série de benefícios, tanto para os seus clientes quanto para o negócio como um todo.

Para os seus clientes, você passa a oferecer pães mais nutritivos e saborosos, com índice glicêmico menor e de mais fácil digestão. Isso faz muito bem para os consumidores, que se sentem mais satisfeitos com os produtos da sua padaria no geral e, com isso, se mantém como clientes fiéis.

Porém, além disso, o fermento natural pode se tornar o grande diferencial da sua padaria, fazendo com que o seu negócio se destaque perante a concorrência. Isso porque o pão feito com fermento natural tem um sabor incomparável, além de ser bastante atrativo para quem vê. Ele é totalmente diferente do pão feito com fermento químico ou biológico e, com isso, atrai curiosos para a sua padaria.

A consequência é um aumento nos índices de fidelização de clientes e nas vendas da sua padaria como um todo. Além disso, você passa a atrair mais pessoas para o seu estabelecimento por oferecer um produto de qualidade e diferenciado para os consumidores.

Portanto, como você pode perceber, existem uma série de mitos que giram em torno da fermentação natural. Porém, ela é mais simples do que você imagina! Essa técnica antiga pode ser reinventada na sua padaria e servir como o grande diferencial do seu negócio para alavancar as suas vendas e atrair ainda mais clientes para o estabelecimento. Você ainda passa a oferecer produtos diferenciados e de qualidade para os seus clientes, encantando todos que entram no seu negócio!

Fonte: Massa Madre Blog

(828)